Pesquisar neste blogue

A carregar...

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Angolano recordado como 1.ª vítima de racismo na ex-RDA (República Democrática Alemã)

Morto por 'skinheads' em 1990, já depois da reunificação, Amadeu foi homenageado na vila de Eberswalde. A vila de Eberswalde, no estado federado de Bramdeburgo, prestou homenagem a Amadeu António Kiowa, morto há 20 anos por skinheads alemães. O angolano foi a primeira vítima de racismo na antiga ex-RDA, após a reunificação alemã. Amadeu, de apenas 28 anos, foi atacado na noite de 24 de Novembro de 1990 por 50 skinheads que o agrediram com tacos de basebol, agressões de tal forma graves que o deixaram em coma profundo. O angolano, que chegara em 1987, para trabalhar como contratado, faleceu após 11 dias depois. O seu filho, Amadeu António Jr., nasceu algumas semanas mais tarde e nunca conheceu o pai. A Alemanha ficou em estado de choque com a violência do crime e os cinco agressores foram condenados à prisão em 1992. O incidente violento deu origem à Fundação Amadeu António, em 1998.


Sem comentários:

Enviar um comentário