Pesquisar neste blogue

A carregar...

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Austríaco acusado de racismo por brasileiros em 2010 é banido do tênis

As polêmicas de Daniel Koellerer no mundo do tênis parecem ter chegado ao fim. Aos 27 anos, o actual número 385 do ranking foi considerado culpado em três acusações, incluindo “fraude ou tentativa de fraude sobre o resultado de um evento”. O austríaco, que também foi condenado a pagar uma multa de 100 mil dólares, ainda pode recorrer da decisão. O afastamento vitalício deve ser imediatamente aplicado, o que significa que o senhor Koellerer não está habilitado a participar de nenhum torneio ou competição organizada ou sancionada pelos organizadores do tênis profissional – diz a sentença. Em junho de 2010, Koellerer foi acusado de racismo pelos brasileiros Ricardo Hocevar e Júlio Silva. No Challenger de Reggio Emilia, na Itália, o rival disse a Silva: “Volta para a floresta, macaco!”. Sem que a arbitragem tivesse tomado providências, o paulista dirigiu-se directamente à polícia local depois do confronto para prestar queixa. Em setembro do mesmo ano, no Challenger de Szczecin, na Polônia, o austríaco fingiu uma entorse na partida contra uruguaio Pablo Cuevas e abandonou o jogo. O melhor momento da carreira de Daniel Koellerer dentro das quadras foi em 2009. Na ocasião, o desportista alcançou a 55ª posição no ranking da ATP.

http://www.correio24horas.com.br/noticias/detalhes/detalhes-2/artigo/austriaco-acusado-de-racismo-por-brasileiros-em-2010-e-banido-do-tenis/




Sem comentários:

Enviar um comentário